Entrevista com Elaine Peixoto

Elaine Peixoto

Elaine Cristina Peixoto Comodaro tem como lema de vida a frase “Seja o protagonista da sua história!”. E ela leva a sério. Aos 35 anos, é formada em Psicologia, Coach, Psicodrama, nos 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, além de outros cursos de extensão. Todo esse esforço levou não só ao cargo de Coordenadora de Gestão de Pessoas na Magazine Luiza, mas a uma trajetória profissional daquelas que se tornam fonte de inspiração.

Ama lidar com pessoas. Nas horas vagas, adora cozinhar para a família e amigos e se deliciar com os talentos musicais deles. É mãe de Felipe e esposa de Júlio.

Confira a entrevista exclusiva que Elaine deu para o GetUpNow! É imperdível!

 

 

 

Como aconteceu a sua escolha de carreira?

Minha escolha foi bem interessante… Venho de uma família humilde e de valores muito consistentes. Meus pais sempre se esforçaram muito para me proporcionar uma boa educação. Sempre davam valor a cada conquista, já que as coisas ‘não caiam do céu’. Desde muito jovem trabalhava para não gerar despesas extras em casa e atender as minhas necessidades.

Ainda adolescente aprendi a ter autonomia e tomei gosto por isso. Fui vendedora autônoma de cosméticos, trabalhei como vendedora em lojas como freelancer e aí descobri que adorava trabalhar com gente.

Antes disso – eu devia ter uns 10 anos – me fizeram aquela famosa pergunta: o que você vai ser quando crescer? E eu muito segura respondi: médica da cabeça, quero entender as pessoas! (risos). Eu nem sábia ao certo que profissão era essa, mas uma coisa é certo, sempre me encantei pelo ser humano.

Não tenho ninguém na família que seja psicólogo, quer dizer, formado em psicologia, mas tenho muitos exemplos em casa que me inspiraram a ouvir as pessoas e dar o meu melhor para auxiliá-las a encontrar o seu caminho, como meu pai.

Na escola sempre fui uma aluna mediana, não me identificava em nada com inúmeras disciplinas do segundo grau. Algumas delas não faziam sentido para mim. Mas eu sabia o suficiente para chegar até a faculdade. Posso dizer que esse sim foi um grande marco em minha vida. Ao iniciar a faculdade de Psicologia me encontrei.

Minha faculdade foi integral, logo, meus estágios eram noturnos. Ou seja, foram cinco anos de imersão naquilo que eu sempre amei. Quando chegaram as opções de estágio e eu tive que fazer novamente escolhas. Nesta fase descobri que minha visão de homem estava focada no potencial de cada um, e que para mim não havia uma única verdade, mas a verdade de cada um. Nesse momento, me encontrei na abordagem existencial humanista.

Ao concluir a faculdade, me voluntariei em diversos trabalhos na minha cidade. Paralelo a isso, trabalhei em um escritório como auxiliar administrativo para sustentar os investimentos e a minha meta: ser psicóloga.

Acredito que as oportunidades estão por toda parte e precisamos estar atentas a elas. No dia da minha colação de grau, por exemplo, uma nova vizinha me viu vestida de beca e perguntou no que eu estava me formando. Eu confesso que eu nunca havia falado com ela, mas fui calorosa ao responder: Psicologia! Para minha surpresa ela estava com um consultório montado e generosamente me cedeu para utilizar sua sala enquanto não a utilizava devido a sua licença maternidade. Sou muito grata a ela, Edvanilce.

E assim caminhei até aqui, atenta a todas as oportunidades que me apareciam e focada no meu propósito maior: contribuir para auxiliar o outro a encontrar o seu caminho.

Desenvolvi diversos trabalhos paralelos a minha atuação clínica: em cadeia, em funerária, em fazendas de recuperação de farmacodependentes, em lojas de shopping, indústrias… E fui descobrindo minha paixão pela atuação como psicóloga organizacional. Percebi que na organização minha atuação poderia ser maior, logo, meu propósito também.

Todas as formações que busquei a partir de então eram para me fornecer ferramentas de atuação: o psicodrama, o coach, carreira, a formação dos 7 hábitos das pessoas altamente eficazes, além de todos os desafios no trabalho que me lanço anualmente e de relacionamentos que faço questão de estreitar uma vez que são fonte de inspiração para as minhas atividades.

Há nove anos trabalho no Magazine Luiza, uma empresa que nasceu em Franca, minha cidade natal. Aqui aprendi o verdadeiro sentido do RH, ou Gestão de Pessoas, como chamamos. Sou grata pelo convite para o processo seletivo feito pelo Tarcísio, um grande parceiro de trabalho. Sou grata por estar em uma empresa que busca incessantemente praticar a sua regra de ouro: “Faça aos outros o que gostaria que fizessem a você”.

 

Quais são as características, competências e/ou conhecimentos que considera ter sido um diferencial para sua carreira?

Sou uma pessoa que investe muito no meu autoconhecimento. Desde muito jovem investi em terapia, ou qualquer recurso que me ampliasse a percepção de mim mesma. Isso me ajudou a potencializar minha determinação, meu protagonismo, minha autonomia perante a vida. “Faço de um limão uma deliciosa limonada”. Vejo oportunidades em todos os desafios que a vida me coloca. Sou movida a novos aprendizados, quaisquer que sejam os assuntos. Hoje não sou mais uma ‘aluna mediana’, faço parte do que faz sentido para mim, e se eu estiver presente é porque posso fazer a diferença!

 

Quem é ou quais são seus referencias profissionais?

Nossa, que pergunta difícil! Tenho inúmeras referências. Eu seria injusta aqui de citar um e não outro, mas posso garantir que todos eles sabem. Sou grata a cada um deles. Meus mentores são pessoas que quando me conecto despertam o meu melhor, que às vezes nem eu mesma conhecia.

 

Em algum momento da sua carreira teve dúvida se estava no lugar certo? 

Sim, em vários momentos. Todos os anos fecho minhas entregas e me faço esta pergunta. Mas isso não tem a ver com a empresa que eu estou, mas sim com minha missão.

Quando falo em oportunidades parece fácil, parece farto, mas não é. Quanto mais buscamos oportunidades, mais a vida nos convida a fazer escolhas.

Para mim, abrir mão de oportunidades por uma escolha ainda maior, sustentada pelos meus valores, não foi uma escolha fácil, mas foi sustentável e assertiva. Tenho certeza de que muitas mães irão entender do que estou falando.

 

Você implementou no Magazine Luiza recentemente o projeto “Desenvolvimento para Alta Performance” que fez a diferença. Fale um pouco dessa iniciativa e dos resultados alcançados.

Este projeto nasceu de uma enorme inquietação quanto à inclusão de pessoas com deficiência no ambiente corporativo.

Entre inúmeras perguntas que me fazia sobre este projeto, me lembro de algumas delas: Onde estão as pessoas com deficiência que tanto querem trabalhar nas empresas e não estamos conhecendo? Como deixar o ambiente de trabalho totalmente acessível para a contratação de pessoas com deficiência? Como preparar os líderes para a verdadeira inclusão? Será que é possível preenchermos esta cota? Como podemos equalizar as entregas? O que sabemos sobre deficiências? Afinal, por onde começar?

Definitivamente não queríamos um ‘programa de faz de conta’, não queríamos simplesmente cumprir uma cota, queríamos que nosso programa fizesse a diferença na vida das pessoas.

Bem, nossa primeira atitude foi reconhecermos nossa ignorância em relação ao assunto e convidar para um café pessoas engajadas no tema. Convidamos representantes da cidade de Franca de todas as associações de pessoas com deficiência, do CRAS e famílias que defendiam esta causa.

Considero que esta reunião foi um marco para este projeto. Fizemos vários combinados, quebramos paradigmas e nos unimos em prol de um bem maior: a empregabilidade da pessoa com deficiência.

Nesta reunião também conheci pessoas que tinham muitos ideais, pessoas que brilhavam os olhos quando pensávamos em transformar as fronteiras em pontes que aproximariam as pessoas com deficiência do mundo corporativo. Essas pessoas passaram a fazer parte de uma equipe multidisciplinar a qual coordenei. Criamos um time com foco na Alta Performance do colaborador com deficiência.

Posso dizer que em oito meses, atingimos 110% da cota exigida e mantivemos esse percentual mês a mês. Nossa retenção anual é de 90% e no início do programa apenas 20% dos colaboradores com deficiência tinham suas entregas satisfatórias e ano final de um ano, 80% dos colaboradores elevaram a sua performance atendendo ao que era esperado pelos seus líderes.

Este programa não só mudou a vida das pessoas com deficiência, mas de todos os 1.100 colaboradores envolvidos nesta causa. Isso trouxe para a unidade um espirito de colaboração e humanidade ainda maior. Estreitamos também o relacionamento com as famílias destas pessoas e o feedback que ouvimos é sempre de muita gratidão.

Posso dizer que este projeto foi um grande presente na minha vida!

 

Quais dicas você pode dar para pessoas que querem trabalhar no Magazine Luiza, que hoje está no ranking  das melhores empresas pra se trabalhar no Brasil.

A primeira delas é: cadastre-se em nosso site e registre seu desejo em trabalhar conosco.

As vagas externas são divulgadas em nosso site e é neste local que as pessoas interessadas podem visualizar todas as oportunidades. Em segundo lugar, atualize seu currículo com certa frequência. Às vezes, nos candidatamos para determinada vaga porque sabemos que temos o conhecimento necessário para ela, mas esquecemos de registrá-lo em nosso currículo. Em terceiro lugar, sendo convocado para uma entrevista, faça a diferença, mostre o seu melhor e também faça perguntas e esclareça se esta é a melhor oportunidade para você. Não é só o Magazine Luiza que está contratando você, o inverso também é verdadeiro. E por fim, eu sempre digo que conhecemos as pessoas pelo “não”. Se você recebeu um “não” por um processo que participou, não significa o fim, mas uma grande oportunidade de demonstrar para você mesmo todas as competências que tem e que muito provavelmente relatou neste processo seletivo. Vire a página, concentre-se no que você quer e corra atrás. Seja o protagonista da sua história!

 

Frase Get Up Now! by Elaine Peixoto

‘Seja protagonista da sua história!’

Apaixonada por gente! Gente foi feita para brilhar como diria o poeta e por isso dedico minha vida a ajuda-las encontrar esse brilho. Empresária na área de desenvolvimento humano, aprendiz da vida, curiosa, amo ler, ver filmes, estar com as pessoas que amo, conversar e não resisto a um pato no tucupí.

Comente

Veja também

start-finish-line
Encerramento de ciclos

O encerramento de ciclos é um evento muito necessário em nossas...

Women sharing text messages on phone
Desconectados

Conectado ou desconectado? Qual o futuro das redes sociais? Você já...

bigstock-Flower-In-Asphalt-6418224-1024x682
Resiliência

O que é ser resiliente? Que termo é esse emprestado da...

6995435-clown
Brincando a gente (se) aprende

Sabe o que significa ser "autôntica"? Não? Então leia o novo...

cosmos_layers-off
Cosmos: Uma odisséia no espaço-tempo

Um documentário científico que fez muito sucesso nos idos de 80,...

stephen-covey-7-havikov-visokoefektivhih-semey
Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes

Torne-se protagonista da sua história profissional! Em apenas 7 lições simples...

no-alvo-capa
Seja Assertivo!

Como trabalhar melhor sua comunicação? Seja Assertivo! é um verdadeiro manual...

daniel-goleman-author-of-emotional-intelligence
O Cérebro e a Inteligência Emocional

Já ouviu falar de inteligência emocional? Você sabe como a sua...

Foto Igor Matos
Entrevista com Igor Matos

Igor Matos, 27 anos, natural de Recife, Publicitário, atualmente ocupa o...

sidnei_oliveira
Entrevista com Sidnei Oliveira

Sidnei Oliveira, que é consultor, autor, palestrante, empreendedor, articulista da Exame.com,...

Elaine Peixoto
Entrevista com Elaine Peixoto

Psicóloga e coach, atua como Coordenadora de Gestão de Pessoas no...

vanessa
Entrevista com Vanessa Oliva

Mestre em Psicologia e atua como Diretora de Recursos Humanos da...

Figura1
Sedentarismo, fuja dele!

A pesquisa realizada em junho de 2015 pelo Ministério do Esporte,...

caminhar
Saia do sedentarismo caminhando

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 10 mil passos por...

8-03-4
Férias – Um bem nescessário

Não adie suas férias! Precisamos desse tempo para renovar as energias...

espada-samurai
O Código dos Samurais

O que podemos aprender com a atitude mental dos Samurais? ...

avaliacao
Feedback

Teste elaborado por Richard L. Williams, autor do livro Preciso saber...

liderança
Estilos de Liderança

Teste baseado nos 6 estilos de liderança do Ph.D Daniel Goleman....